Bilheteria on-line

Voltar a História

Hóspedes ilustres do Castelo nos séculos XVII a XIX

HÓSPEDES ILUSTRES

Luís XIII

Embora François I e a corte residissem periodicamente em Fontainebleau e no Louvre, Amboise continou sendo uma residência apreciada pelos soberanos franceses até o reinado de Henrique II. Sob Henrique III, as temporadas no Castelo de Amboise tornaram-se mais raras. Sob o reino de Henrique IV, a Corte deixou de frequentar a região de Touraine definitivamente. A partir de então, o Castelo de Amboise converteu-se em mero ponto de descanso para os reis Bourbons. Luís XIII e Luís XIV hospedaram-se diversas vezes no castelo. Rumo à Espanha, seu neto Felipe, duque de Anjou, também se hospedou em Amboise de 11 a 13 de dezembro de 1700, antes de subir ao trono da Espanha e adotar o nome de Felipe V.

Nicolas Fouquet , superintendente de finanças que caiu em desgraça com o monarca, foi um hóspede involuntário do Castelo de Amboise. Depois de dar uma festa suntuosa em honra do rei da França em seu castelo de Vaux-le-Vicomte, foi preso em 5 de setembro de 1661 na cidade de Nantes pelo capitão dos mosqueteiros, o famoso D'Artagnan. Rumo à Fortaleza de Pingnerole (Alpes Savoyardes), onde morreu em 23 de março de 1680, Fouquet foi aprisionado em Amboise de 4 a 16 de dezembro de 1661. Conta a lenda que Nicolas Fouquet ocupou uma cela situada "sob o portão de entrada do Castelo". Em agosto de 1663, Jean de La Fontaine fez uma peregrinação ao castelo em homenagem ao amigo.

1 2 3

Facebook Tripadvisor Twitter Instagram Google +